Pedido de desistência pode ser feito entre 14 de maio a 9 de junho no site da universidade; concurso foi suspenso pela Sesa na sexta-feira (3).

Em um comunicado, Unioeste fez um apelo para que candidatos não desistam da inscrição para o concurso do HU — Foto: Reprodução/RPC

Em um comunicado, Unioeste fez um apelo para que candidatos não desistam da inscrição para o concurso do HU — Foto: Reprodução/RPC

A Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste) divulgou nesta quinta-feira (9) os prazos para solicitação de cancelamento de inscrição no concurso do Hospital Universitário (HU) de Cascavel, no oeste do estado.

Os candidatos podem fazer o pedido de desistência entre 14 de maio e 9 de junho. As solicitações devem ser feitas na área do concurso do HU, no site da Unioeste.

O concurso público para a contratação de 613 profissionais foi suspenso pela Secretaria de Saúde do Estado do Paraná (Sesa) na sexta-feira (3). As provas estavam marcadas para o domingo (5).

Por meio de um comunicado, a Unioeste informou que os candidatos que pedirem o reembolso da taxa estarão impedidos de participar de qualquer etapa do concurso público.

Segundo a universidade, o reitor da instituição está buscando uma solução para a realização do concurso junto ao Governo do Estado, num prazo de 30 dias. A Unioeste fez um apelo aos candidatos para que não desistam das inscrições.

Impasse no HU

O Ministério Público do Trabalho do Paraná (MPT-PR) entrou com uma ação na Justiça, em abril de 2010, questionando a contratação de médicos terceirizados pelo HU de Cascavel. A gestão do hospital é feita pela Unioeste.

Com base na ação do MPT-PR, a Justiça determinou em 2018 que a Unioeste demitisse os 273 médicos terceirizados do HU até novembro daquele ano. Além disso, determinou que a universidade realizasse um concurso público para a contratação dos profissionais.

Após um acordo, o prazo foi prorrogado para o dia 27 de agosto de 2019. A Unioeste lançou um edital de concurso público, que foi suspenso pela Sesa.

A secretaria informou que não foi avisada do processo e que não tem recursos para pagar o orçamento previsto para as contratações.

Na terça-feira (7), o procurador do MPT-PR Renato Dal Ross disse que não vai prorrogar o prazo dado para a Unioeste novamente. O procurador disse ainda que vai cumprir a sentença determinada pela Justiça após o fim do prazo, em agosto.

Fonte: G1

Gestor de SMS