Um dos chefes, inclusive, teria desembolsado R$ 50 mil para evitar sua prisão

Um relatório final de inquérito da Polícia Civil de São Paulo mostrou que criminosos com alto poder de decisão dentro do PCC pagam, de forma recorrente, propinas a policiais civis e militares. Um dos chefes, inclusive, teria desembolsado R$ 50 mil para evitar sua prisão.

Fonte: Jovem Pan/ Thiago Uberreich