Renato Gaúcho apareceu na 28ª posição do ranking da FourFourTwo, que terá seu top-10 divulgado nesta terça-feira

Habituada a fazer listas dos grandes destaques do futebol, a conceituada revista inglesa “FourFourTwo” levantou o ranking com os 50 melhores técnicos do mundo. Nesta segunda-feira foi a vez de a publicação revelar os nomes entre a 11ª e a 20ª colocação, e Tite apareceu na 11ª posição, à frente gente como Tüchel, Conte, Luis Enrique, Di francesco e Leonardo Jardim. Renato Gaúcho apareceu no 28º posto da relação, que terá seu top-10 divulgado nesta terça-feira.

– O Brasil sabiamente prolongou o contrato de Tite até 2022, ignorando as críticas por seu rodízio de capitães e “preparado para ir ao túmulo com Gabriel Jesus”. Ele deveria ter sido contratado muito antes de 2016, quando assimiu o posto após o segundo ciclo desastroso da era Dunga. Venceu 12 e empatou dois dos 14 jogos do Brasil antes da Copa e chegou à Rússia como um dos favoritos – relata a revista, no texto assinado por Huw Davies.

Tite aparece bem cotado em lista de revista inglesa — Foto: DIEGO MARANHÃO/AM PRESS & IMAGES/ESTADÃO CONTEÚDO

Já Renato Gaúcho teve seu nome divulgado na semana passada, ao aparecer na 28ª posição no ranking. Até então, era o único treinador brasileiro presente na lista da revista, que vem divulgando os nomes de 10 em 10 (do 50º ao 1ª). No texto, assinado por Marcus Alves, a revista lembra que o treinador passou dois anos jogando futevôlei nas praias do Rio de Janeiro até ser contratado novamente pelo Grêmio.

– Em novembro de 2017, Renato se tornou o primeiro brasileiro a vencer a Copa Libertadores como jogador e treinador, e conquistou outros três troféus desde então. Ele tem um pé em outra final da Libertadores depois que o Grêmio derrotou o River Plate na primeira rodada da semifinal. Não é surpresa, então, que ele seja o favorito para suceder o Tite como técnico do Brasil – diz a revista.

Confira os 30 primeiros nomes da lista e suas posições

  • 11 – Tite (seleção brasileira)
  • 12 – Leonardo Jardim (ex-Monaco / hoje sem clube)
  • 13 – Di Francesco (Roma -ITA)
  • 14 – Lucien Favre (Borussia Dortmund-ALE)
  • 15 – Marcelino (Valencia-ESP)
  • 16 – Luis Enrique (seleção espanhola)
  • 17 – Janne Andersson (seleção sueca)
  • 18 – Antonio Conte (sem clube / ex-Chelsea)
  • 19 – Phillip Cocu (sem clube / ex-Fenerbahce)
  • 20 – Thomas Tuchel (PSG)
  • 21 – Zlatko Dalic (seleção da Croácia)
  • 22 – Paulo Fonseca (Shakhtar Donetsk-UCR)
  • 23 – Gian Piero Gasperini (Atalanta-ITA)
  • 24 – Pablo Machin (Sevilla-ESP)
  • 25 – José Mourinho (Manchester United-ING)
  • 26 – Domenico Tedesco (Schalke-ALE)
  • 27 – Jose Bordalas (Getafe-ESP)
  • 28 – Renato Gaúcho (Grêmio)
  • 29 – Nino Kovav (Bayern de Munique-ALE)
  • 30 – Bruno Genesio (Lyon-FRA)
  • 31 – Unai Emery (Arsenal-ING)
  • 32 – Marcelo Gallardo (River Plate-ARG)
  • 33 – Sergio Conceição (Porto-POR)
  • 34 – Rafael Benitez (Newcastle-ING)
  • 35 – Marco Giampaolo (Sampdoria-ITA)
  • 36 – Adi Hutter (Eintracht Frankfurt-ALE)
  • 37 – Abdullah Avcı (Istanbul Basaksehir-TUR)
  • 38 – Stefano Pioli (Fiorentina-ITA)
  • 39 – Luciano Spaletti (Inter de Milão-ITA)
  • 40 – Gareth Southgate (seleção da Inglaterra)
  • 41 – Eddie Howe (Bournemouth-ING)
  • 42 – Quique Setien (Bétis-ESP)
  • 43 – Rudi Garcia (Marseille-FRA)
  • 44 – Abel Ferreira (Braga-POR)
  • 45 – Ariel Holan (Independiente-ARG)
  • 46 – Juan Carlos Osorio (seleção do Paraguai)
  • 47 – Sean Dyche (Burnley-ING)
  • 48 – Ricardo Gareca (seleção do Peru)
  • 49 – Simone Inzagui (Lazio-ITA)
  • 50 – Brendan Rodgers (Celtic-ESC)

Fonte: G1

2-2 PG - Infotech
3-2 PG - Espaço Regional
1-1 PG ELETRIBEL