Prisões ocorreram em Lages (SC), Florianópolis e Caxias do Sul (RS). Foram apreendidos perto de R$ 410 mil em espécie

Operação Safári apreendeu perto de R$ 410 mil em espécie (Foto: MPSC/Divulgação)

Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) prendeu temporariamente quatro pessoas na manhã desta segunda-feira (22) na Operação Safári, que investiga um esquema de tráfico de drogas e associação para o tráfico. Os suspeitos foram presos em Lages, na Serra catarinense, em Florianópolis e em Caxias do Sul (RS).

Segundo o Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), a investigação durou cinco meses. Dois foram presos na cidade gaúcha. O órgão não informou como funcionaria o esquema investigado.

Continua depois da publicidade



Apreensões

Além das prisões, foram cumpridos cinco mandados de busca e apreensão, a maioria em Caxias do Sul, mas também houve apreensões em Lages.

Operação Safári apreendeu drogas (Foto: MPSC/Divulgação)

Operação Safári apreendeu drogas (Foto: MPSC/Divulgação)

Foram apreendidos cerca de 3,7 quilos de substância semelhante à cocaína, 2,3 quilos de substância semelhante à maconha, duas balanças de precisão, uma arma de fogo e 73 balas do mesmo calibre e perto de R$ 410 mil em espécie. O MPSC não divulgou as cidades onde esses objetos e as drogas foram encontrados.

No curso da investigação, já haviam sido presas quatro pessoas em flagrante e apreendidos 900 gramas de substância semelhante à cocaína e 2,5 quilos de substância semelhante à maconha, além de três veículos e R$ 22 mil em espécie.

O nome da operação refere-se a um dos suspeitos, que tem um animal silvestre como apelido. O Gaeco é uma força-tarefa composta pelo Ministério Público de Santa Catarina, Polícia Militar, Polícia Civil, Polícia Rodoviária Federal e Secretaria Estadual da Fazenda.

Fonte: G1

Gestor de SMS