Reuni aqui não só os pratos e bebidas principais da culinária da Grécia, mas também um pouco da história e cultura da comida desse país. Porque acreditem, os gregos têm muito orgulho de sua cozinha e ingredientes frescos e típicos.

A cultura da comida grega

As tradições culinárias do país são uma mistura dos diversos povos que já ocuparam aquela terra. Tanto é que há muita semelhança entre a culinária grega e a turca, por exemplo. Mas claro, seus ingredientes tradicionais são o azeite – que realmente tem um gosto diferente do que estamos acostumados, ou seja, o português – as azeitonas, tomates, beringelas, frutos do mar, carne de cordeiro, queijos e iogurtes.



Moussaka

Imagine uma lasanha, mas sem massa. A moussaka é uma maravilhosa combinação de beringelas, carne de cordeiro moida, tomate, cebolas, azeite, molho branco e um monte de temperos. Esse prato também é tradicional na Turquia e você vai achar em qualquer restaurante grego, em geral num preço amigável. Vale dizer que é um prato um tanto quanto pesado.

Gemista

Gemista, em grego, significa recheado, e é exatamente a explicação para esse prato: tomate ou pimentão recheados com arroz e cozidos com molho e azeite. É uma receita bem simples, mas deliciosa, muito por conta do tempero. Esse foi um dos pratos mais citados quando eu perguntava para o pessoal do país: “qual sua comida grega favorita?”

Souvlaki e Gyros

A versão grega para o fast food. Você acha para todos os lados e em geral custa 2,50 euros. O Souvlaki é tipo um churrasquinho, servido no prato ou no pão pita com molho, salada e batata frita. Já o Gyros é exatamente igual o tradicional kebab turco, com a diferença que eles também usam porco para aquela carne enorme que fica girando na vertical – aliás, o nome Gyros vem daí. Também vem no pita, com salada e molhos.

souvlaki e cerveja comida grega

O molho mais comum que acompanha não só esse tipo de fast food, mas também vem ao lado de um monte de pratos gregos, é o tzatziki. Eu sempre pedia sem tzatziki, basicamente porque o molho é feito de iogurte, pepino e alho e eu detesto pepino com todas as minhas papilas gustativas. Claro, eu até tentei provar, quando minha amiga grega cozinhou, mas foi a única coisa da culinária da Grécia que eu provei e não curti.

Frutos do mar

Um país que é composto por centenas de ilhas só podia ter frutos do mar como uma de suas bases alimentares. Basicamente, tem tudo quanto é tipo de peixes, camarões, lagostins, lagostas, mexilhões, polvo, etc. Cozidos, fritos, assados grelhados. Até alga eu comi, como parte da salada. O melhor é o preço: esse prato aí da imagem destacada, que servia bem duas pessoas, custou só 12 euros. Imagina o preço disso em São Paulo…

Queijo Feta

O Queijo Feta é provavelmente o queijo mais famoso da Grécia: coalhado, feito com leite de cabra e ovelha, tem uma cor esbranquiçada e uma textura meio diferente, meio granulada. Você encontra o Feta em diversos pratos da culinária grega, como a famosa salada grega (feita com feta, azeitonas, tomate, pepino, cebola, sal, pimenta, orégano e azeite) e tortas de massa folhada, como a Tiropita da foto abaixo.

Iogurte e mel

A essa altura, o mundo inteiro e as prateleiras de supermercados já sabem que o iogurte grego é um dos melhores que existem. Qual a diferença do iogurte comum? Eu achei bem menos doce e mais grosso e cremoso. Não tem nada a ver com o que está no supermercado, aliás. Em geral, eles comem o iogurte com mel e frutas secas. Mas prepare-se para ter que decidir entre vários tipos de mel, que realmente tem gostos bem diferentes. Eu provei vários, mas não consegui definir um favorito.



Uzo

O Uzo, ou Ouzo, é a bebida típica da Grécia, destilado do álcool feito com base de anis, que fica branco quando misturado com água. O Uzo pode chegar até a 50% de concentração alcoólica. Eu não sou muito fã de anis e preferi o Tsipouro, que dizem ter dado origem a produção do Uzo, já que começou a ser feito pelo monges ortodoxos do Mt Athos. O Tsipouro também é bem forte e pode ser tomado misturado com água.

Frappé

Para todo lugar que eu olhava, sempre tinha alguém carregando um copão de café gelado. O que eu não sabia é que o Frappé foi inventado no país: uma mistura do café instantâneo batido com cubos de gelo, criado por acidente nos anos 50, por um funcionário da Nescafé, em Tessalônica. Além do frappé, você também vai encontrar vários tipos de café gelado, cappuccino freddo, café com sorvete, etc. É tipo a moda do verão, mas que dura o ano inteiro.

Fonte: 360Meridianos

Gestor de SMS
Anuncie Aqui