Uma operação que apura fraudes em licitações vai acontecendo em oito cidades do interior do Paraná. A ação, deflagrada pela PCPR (Polícia Civil do Paraná) na manhã desta quarta-feira (16), mira uma associação criminosa entre funcionários públicos, empresários e ‘laranjas’

Divulgação / Polícia Civil

No total, a operação conta com 37 mandados – 11 de prisão temporária e 26 de busca e apreensão. Eles vão sendo cumpridos em: Cascavel, Missal, Terra Roxa, Guaíra, Diamante do Sul, Pérola D’Oeste, Roncador e Catanduvas.

Dinheiro, armas e celulares estão entre os itens já apreendidos pela polícia.

Os suspeitos são acusados de fraudar licitações de peças em veículos da administração dos municípios. Entretanto, há indícios que as peças entregues eram antigas, além de terem o preço superfaturados. Em alguns casos, diversas peças – pagas pelas prefeituras – não eram entregues.

Mais informações serão repassadas pela delegada Rita de Cássia, em entrevista coletiva, ainda na manhã de hoje.

apreensão-498x1024
Itens apreendidos pela polícia na operação desta manhã.
(Divulgação / Polícia Civil)

OPERAÇÃO: AS FRAUDES NO INTERIOR DO PARANÁ

As investigações, que tiveram apoio da Receita Federal e da 1ª Promotoria de Medianeira, começaram em março. A polícia passou a apurar supostas irregularidades na aquisição de peças de reposição de “máquinas pesadas”, como tratores. Os veículos compõe a frota de veículos da Prefeitura de Missal, onde três funcionários são alvos dos 11 mandados de prisão.

Ficou constatado que peças remanufaturas foram recebidas como novas, além de superfaturamento de preços e pagamento de peças que não foram entregues ou utilizadas.

Por fim, o grupo criminoso ainda criava empresas de fachada, em nome de laranjas, com o objetivo de promover um falso rodízio entre as empresas participantes de cada licitação. Contudo, também foi verificado que sempre foi a mesma empresa que fornece as peças há anos. Ou seja, diversos municípios do Paraná acabaram sendo vítimas dos crimes que causam prejuízo a sociedade e enriquecendo os suspeitos.

peças operação licitações paraná
Divulgação / Polícia Civil

Fonte: Paraná Portal

Gestor de SMS