Operação é fruto de uma investigação que apurou o comando do tráfico de drogas na região a partir do Presídio Estadual de Lagoa Vermelha

Foto: Divulgação/MP

O Ministério Público do Rio Grande do Sul, a Polícia Civil e a Brigada Militar deflagraram, na manhã desta terça-feira (26), uma operação contra organização criminosa suspeita de comandar o tráfico de drogas a partir do Presídio Estadual de Lagoa Vermelha, no Norte do estado. Dez pessoas foram presas até o momento, além de entorpecentes e armas apreendidas.
São cumpridos 11 mandados de prisão e 11 de busca e apreensão no âmbito da operação, denominada Portinari. Conforme a investigação, de dentro do presídio, o grupo organizava a distribuição de drogas na cidade e também dentro da casa prisional.
No decorrer das investigações, outras seis pessoas haviam sido presas em flagrante, além da apreensão de 20 kg de maconha e crack.
A operação foi originada a partir de uma revista geral realizada no presídio, na qual foram apreendidos 40 celulares.
O nome Portinari foi dado em virtude da forma como os criminosos chamavam as drogas: tinta verde, branca ou amarela.

Fonte: G1

Gestor de SMS