Foto: Geraldo Bubniak/AGB

Duas brasileiras e um egípcio foram presos na Polícia Federal (PF) nesta terça-feira (11) por tentarem simular um casamento. Uma das mulheres era companheira do imigrante, mas, por ser pensionista, pediu para a própria amiga simular a união.

O trio esteve no setor de imigração da PF e apresentou diversos documentos para regularizar a situação do africano no Brasil. Ele poderia obter o registro de permanência no país por causa do casamento com a brasileira. Entretanto, com a investigação policial e a verificação dos documentos, foi constatada a falsidade no casamento.

Agora todos eles terão que responder pelos crimes de falsidade ideológica em documento público e em documento particular e uso de documentos falsificados. Caso condenados, eles podem pegar até cinco anos de prisão.

NÃO É NOVIDADE

Não é a primeira vez que um estrangeiro tenta fingir um casamento para obter o registro no país. No final de março, uma curitibana tentou aplicar a fraude na PF para a permanência de um homem nascido no Marrocos. Com a descoberta dos policiais, os dois também acabaram detidos.

Fonte: Paraná Portal

Gestor de SMS