O carro em forma de ovo que ficou famoso pela mão da BMW está de volta, mas desta vez será um pequeno eléctrico urbano

Símbolo de mobilidade nas cidades dos anos 50 e 60, o Isetta é, ainda hoje, um dos automóveis mais peculiares de sempre. A sua forma icónica é reconhecida por todos os amantes das quatro rodas e continua a transmitir uma sensação minimalista e de simplicidade que combinam na perfeição com o propósito deste modelo.

E foi a pensar nisso que Oliver e Merlin Ouboter, dois irmãos suíços, resolveram desenvolver uma nova versão do ovo, 56 anos depois da BMW ter terminado a produção do Isetta, que colocou no mercado mais de 160 mil exemplares deste modelo.

Os dois irmãos apresentaram o primeiro protótipo – construído na China – no Salão Automóvel de Genebra de 2016 e nessa altura abriram uma lista de pré-reserva de 500 lugares, que ficou esgotada em “três ou quatro dias”, como lembra Merlin, director de marketing da empresa.

Dois anos passaram e estes dois irmão já receberam mais de 7.200 encomendas para o seu Microlino, como será chamado. Este pequeno citadino será produzido em Itália pela Tazzari, que tem 50 por cento das acções do projecto e que tem como objectivo produzir 5 mil exemplares do Microlino por ano.

O motor de um cilindro do Isetta original foi substituído, neste projecto, por um propulsor eléctrico que produz o equivalente a 20 cv de potência. Este motor é alimentado por um conjunto de baterias que garante uma autonomia de 120 quilómetros que pode ser carregado – numa tomada normal – em apenas quatro horas, com um custo aproximado de 1,50 euros.

Com uma velocidade máxima de 55 km/h, este dois irmãos querem que este modelo seja uma proposta simples e de fácil utilização. Foi a pensar nisso que se livraram dos muitos botões que caracterizam a maioria dos carros modernos e se limitaram a ficar apenas com aquilo que é estritamente necessário para o funcionamento do Microlino.
O resultado é um automóvel compacto, fácil de estacionar e que promete uma manutenção muito reduzido. O custo de tudo isto? 12 mil euros. As primeiras unidades vão estar à venda no próximo ano, já que a apresentação está marcada para o próximo mês de Dezembro.

Fonte: Aquela maquina