Teve início na tarde deste domingo (27) a primeira fase do Vestibular 2019/2020 da UFPR. Os portões foram fechados pontualmente às 13h30

Francielly Azevedo

O reitor da UFPR (Universidade Federal do Paraná), Ricardo Marcelo Fonseca, ressaltou que, em meio à turbulência com os cortes de recursos da educação, a instituição ofereceu mais vagas no vestibular deste ano.

A fala aconteceu durante entrevista coletiva, neste domingo (27), no Centro Politécnico, no bairro Jardim das Américas, em Curitiba, logo após o início das provas da primeira fase às 14h.

WhatsApp-Image-2019-10-27-at-14
Francielly Azevedo

“Apensar da universidade estar nessa crise orçamentária tremenda,  a nossa e todas as universidades federais brasileiras,  a gente está oferecendo mais vagas á comunidade. Apensar de menos recursos a cada ano, a gente expande, a gente quer mais gente aqui dentro, porque a assim a gente realiza os objetivos do Plano Nacional de Educação e faz a inclusão e o acesso ao ensino superior, que o nosso país está precisando”, afirma o reitor.

Em maio, a UFPR teve um bloqueio de recursos na ordem de R$ 48 milhões, após uma medida do MEC (Ministério da Educação), que atingiu todas as universidades e institutos federais do país. O corte representa 30% do orçamento da instituição paranaense.
Segundo o reitor, apesar de todos os problemas financeiros, em nenhum momento a UFPR pensou em alterar o vestibular.

Ao todo 38.453 candidatos se inscreveram para o processo seletivo da Universidade Federal do Paraná (UFPR). Eles disputam as 5.628 vagas, ofertadas em 129 cursos.

As provas da primeira fase do vestibular foram aplicadas neste domingo (27) em Curitiba, Jandaia do Sul, Matinhos, Palotina e Toledo. O teste começou às 14h, com duração de cinco horas e 30 minutos.

Neste ano, a UFPR teve 4.209 inscritos com isenção da taxa de inscrição. A instituição também organizou o atendimento especial para 183 candidatos. Incluídos neste número estão 15 deficientes auditivos que contam com o auxílio de intérprete de libras, 20 deficientes físicos e 17 deficientes visuais, que fazem a prova por meio de um aplicativo desenvolvido pela instituição. Eles escutam as questões e passam a resposta para um aplicador responsável por preencher o gabarito de papel.

Para o reitor, o trabalho de inclusão é uma das prioridades da Universidade. “A universidade é para nós é um lugar de inclusão e não só pessoas com deficiência. A universidade trata isso sempre com muito cuidados para não prejudicar circunstâncias temporárias que atinge algumas pessoas num processo tão importante como o vestibular”.

O resultado da primeira fase será divulgado no dia 13 de novembro pelo Núcleo de Concursos. Por meio do aplicativo +UFPR, disponível para android e IOS, os candidatos podem conferir a lista de aprovados em tempo real. A ferramenta é gratuita e foi desenvolvida pela instituição

As provas da segunda fase serão realizadas no dia 24 de novembro.

Fonte: Paraná Portal

Gestor de SMS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *