Atacante do RB Leipzig marcou duas vezes, deu uma assistência e foi um dos destaques da vitória sobre os chilenos por 3 a 1 no Pacaembu

Matheus Cunha marcou em uma bobeira da defesa do Chile no Pacaembu

Matheus Cunha marcou em uma bobeira da defesa do Chile no Pacaembu

Matheus Cunha foi um dos destaques da vitória da seleção brasileira sub-23 no amistoso de preparação para o Pré-Olímpico. Nesta segunda-feira (9), o time comandado por Jardine venceu o Chile pelo placar de 3 a 1, no Pacaembu, em São Paulo. O camisa 9 marcou duas vezes e deu assistência para Antony. Dávila fez para os chilenos, de pênalti. O duelo ainda contou com a expulsão do zagueiro Lyanco e Ibacache.

O Pré-Olímpico será realizado em janeiro, na Colômbia, onde as seleções buscam vaga para Tóquio 2020. Antes disso, o Brasil terá mais uma janela de amistosos em outubro e participará de um torneio na Espanha com Argentina, Estados Unidos e Chile em novembro. Vale lembrar que o time verde e amarelo venceu a Colômbia por 2 a 0, na última quinta-feira.

Simples
O Brasil apresentou volume de jogo desde os movimentos iniciais. O time obteve segurança na posse de bola e ainda buscou criar oportunidades. Aos 14 minutos, em chegada pela esquerda, Pedrinho tocou para Matheus Cunha, que se antecipou ao zagueiro, invadiu a área e bateu na saída do goleiro. Sem qualquer dificuldade, o Brasil tomou a frente no placar.

Resposta
​O empate saiu ainda no primeiro tempo. E já era esperado. A seleção, que vinha acertando no início, começou a cometer erros bobos. Em contra-ataque do Chile, Dávila chutou e a bola bateu no braço do zagueiro Lyanco. O pênalti foi marcado corretamente. O camisa 10 chileno bateu e colocou no fundo do gol. Logo depois, ele mesmo quase fez outro gol em chute de fora da área, mas na ocasião, Cleiton fez a ponte para fechar a meta.

Artilheiro e oportunista
No retorno para a segunda etapa, a seleção também impôs intensidade. Pressionando a saída de bola, a zaga chilena se atrapalhou em uma delas. Matheus Cunha, mais uma vez apareceu como elemento surpresa, e deixou o dele. Em sete partidas sob o comando de Jardine, o camisa 9 balançou sete vezes a rede. Média de um gol por jogo.

Pra fechar
O atacante do São Paulo, Antony, que estava apagado, conseguiu aproveitar chance para marcar o terceiro do Brasil. Em jogada pela esquerda, Matheus Cunha recebeu e tocou para o jogador do clube paulista, que encobriu o goleiro chileno. Um belo gol. Perto do fim do duelo, os jogadores trocaram empurrões. Até os reservas dos times entraram em campo. Lyanco e Ibacache foram expulsos. Porém, nem as cenas lamentáveis, foram capaz de apagar o bom duelo e a vitória brasileira.

Fonte: R7

Gestor de SMS