Anúncio do TRF-4 teria, inclusive, travado as negociações do PT para alianças ao ex-presidente na corrida eleitoral

© Reuters

Publicamente, o ex-presidente Lula sempre mostrou vigor para tratar das acusações contra ele e da condenação de nove anos e meio de prisão imposta pelo juiz Sergio Moro. Nesta quarta-feira (13), no entanto, ele teria demonstrado a pessoas próximas abatimento e cansaço diante do agendamento para 24 de janeiro do julgamento em segunda instância do processo envolvendo o tríplex do Guarujá.

Segundo o jornal Folha de S. Paulo, o PT também teria ficado baqueado com o anúncio do TRF-4 e, inclusive, travado as discussões relativas às alianças do ex-presidente na corrida eleitoral do ano que vem.

Continua depois da publicidade



Para o PSDB, quem mais ganharia com a eventual condenação a Lula e uma possível ausência do líder petista na corrida eleitoral seria Ciro Gomes (PDT), principalmente no Nordeste.

Fonte: TV Senado