Ele havia conseguido liberdade condicional depois de ser preso em 2008 por posse de drogas e porte de armas

(Foto: Divulgação)

Uma juíza americana condenou a ao menos dois anos de prisão o rapper Meek Mill por violação dos termos de sua liberdade condicional.

Mill, cujo mais recente álbum “Wins and Losses” ficou em terceiro lugar nas paradas este ano nos Estados Unidos, foi sentenciado por um caso de quando o cantor, que agora tem 30 anos, ainda era adolescente.

Continua depois da publicidade



Criado por sua mãe na Filaldéfia, após seu pai ser assassinado, o rapper registrado como Robert Williams foi posto em liberdade condicional depois de ser preso em 2008 por posse de drogas e porte de armas.

Em uma audiência ocorrida na segunda-feira, a juíza Genece E. Brinkley sentenciou o artista a prisão por esse caso, com uma pena de dois a quatro anos, com a possibilidade de liberdade condicional após dois anos.

Brinkley, de acordo com repórteres presentes na audiência, apontou violações da liberdade condicional como o agendamento de shows, o que vai de encontro com as suas ordens pré-estabelecidas. Além disso, Meek Mill também foi preso após uma discussão ocorrida em março no aeroporto de St. Louis.

Continua depois da publicidade



Mill, como cita a mídia, pediu compaixão: “Sou humano, não sou perfeito”, disse. A sentença incomodou vários artistas que consideraram desproporcional ele ter que ir para a prisão.

Um deles foi o rapper Jay-Z, que publicou em seu Facebook que a sentença é “injusta e muito dura”.

Fonte: G1

Gestor de SMS