O ciúmes é atualmente um dos piores sentimentos que podem existir dentro de uma relação, além de ser um dos mais conhecidos. Esse sentimento pode acabar sendo muito perigoso quando em excesso e ele acaba derivando da falta de confiança e insegurança

Normalmente ele está muito presente em pessoas que se sentem ameaçadas e/ou inseguras, e que acabam sentindo um medo muito grande de perder o seu/sua companheiro(a).

Existem diversos níveis de ciúmes, inclusive existem casos de pessoas que conseguem controlar esse sentimento, por maior que ele seja, já outras o ciúmes é que as controla.

O ciúmes pode estar presente tanto em homens quanto mulheres e, de acordo com uma pesquisa feita pelo site “Scientific American”, podemos avaliar os relacionamentos onde este sentimento acaba sendo predominante e podemos distinguir pessoas normais de psicopatas a partir de algumas características apresentadas pelas pessoas com este sentimento.

Este estudo também avaliou em média 50 mil homens brasileiros e conseguiu descobrir a partir das pesquisas quais eram os nomes que mais se repetiam quando o assunto era mulheres ciumentas.

Abaixo vamos te apresentar quais foram os 20 nomes mais presentes durante a pesquisa, será que o seu está na lista? Confira:
Ana
Adriana
Aline
Beatriz
Bruna
Carolina
Diana
Fernanda
Francisca
Gabriela
Laura
Luana
Marcia
Mariana
Patrícia
Joana
Juliana
Sofia
Valéria
Vanessa

Claro que nenhuma pessoa que possua o seu nome na lista acaba sendo tão ciumenta quanto as demais, mas como foram os nomes mais citados pode existir alguma ligação.

É normal ter um pouco de ciúmes. Esse sentimento quando atrelado à um relacionamento romântico é desenvolvido quando uma das partes se sente ameaçada por um fator externo e teme perder o ser amado para outra pessoa ou coisa. É uma ferramenta evolutiva de acordo com os psicólogos e ele age como um sensor de alerta avisando à pessoa enciumada de que seu relacionamento está em perigo. Nem sempre o ciúmes tem fundamento. Mas a sua ausência também pode ser interpretada como falta de amor ou de cuidado.

Tanto o homem como a mulher sofrem desse “monstrinho” que nos ataca vez em quando. Ele incomoda não só a pessoa que sente ciúmes, mas também o outro, a quem o ciúmes é devotado. Mas nem sempre a pessoa que sente ciúmes consegue admitir que está se sentindo ameaçada. O orgulho e outros fatores impedem o indivíduo de reconhecer que também é humano e sofre desse mal de amor.

Fonte: Izzi