Sandro Godoy foi picado ao tentar socorrer a namorada, que tinha sofrido uma queda

Montanhista Sandro Godoy morreu enquanto fazia uma trilha, no Panamá — Foto: Arquivo pessoal/Fabiane Moraes

O corpo do montanhista Sandro Godoy, que morreu picado por uma cobra enquanto fazia uma trilha em um morro do Panamá, foi enterrado na manhã desta quarta-feira (6), em Almirante Tamandaré, na Região Metropolitana de Curitiba.

Sandro morreu enquanto fazia uma trilha no Cerro Trinidad, no país da América Central. Segundo a namorada dele, Queila Souza, o montanhista foi picado por uma cobra ao tentar socorrê-la após ela sofrer uma queda, no dia 28 de outubro.

Ao descer da trilha, Queila escorregou, caiu por cerca de 200 metros e ficou desacordada até a noite. Na manhã seguinte, ela subiu a trilha para procurar o namorado e encontrou Sandro morto.

Sandro Godoy e Queila Souza faziam uma trilha no Panamá quando ele foi picado por uma cobra. — Foto: Queila Souza/Arquivo pessoal
Sandro Godoy e Queila Souza faziam uma trilha no Panamá quando ele foi picado por uma cobra. — Foto: Queila Souza/Arquivo pessoal

Os bombeiros panamenhos fizeram o resgate do corpo no alto do morro e atestaram que o montanhista tinha morrido por uma picada de cobra.

Sandro Godoy tinha 45 anos e morava no Panamá há cerca de um ano e meio.

Viagem

Desde então, a família de Sandro tentava a liberação para que o corpo fosse transportado para Curitiba.

Em quatro dias, amigos e familiares conseguiram arrecadar R$ 35 mil em doações para pagar o transporte do corpo do Panamá para o Brasil.

Fonte: G1

Gestor de SMS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *