Ex-presidente da CBF é condenado por receber propina em contratos de direitos de TV em competições e terá que pagar multa de R$ 3,8 milhões

O ex-presidente da CBF, José Maria Marin, que foi banido do futebol
O ex-presidente da CBF, José Maria Marin, que foi banido do futebol –
Andrew Gombert/EFE

A Câmara de Julgamento do Comitê de Ética da Fifa anunciou nesta segunda-feira (15), que baniu o brasileiro José Maria Marin do futebol por violação do Código de Ética da entidade . O ex-presidente da CBF (Confederação Brasileira de Futebol) foi considerado culpado por participar de esquema de recebimento de propinas entre 2012 e 2015. Marin também foi condenado a pagar multa de 1 milhão de francos suíços (R$ 3,86 milhões). 

Segundo a investigação, Marin recebeu suborno por contratos de direitos de TV de competições de Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol), Concacaf (Confederação das Américas do Norte, Central e do Caribe de Futebol) e CBF.

A Câmara da Fifa julgou que Marin violou o artigo 27 do Código de Ética da federação, que fala sobre suborno. O banimento não admite recurso e é válido por toda a vida para qualquer atividade relacionada ao futebol. 

De acordo com a Fifa, Marin, que se encontra preso nos Estados Unidos, já foi notificado da decisão. 

Fonte: R7

3-2 PG - Espaço Regional
1-1 PG ELETRIBEL
2-2 PG - Infotech