Crianças. Não importa o quanto você tente, não importa quantas vezes o ponto seja comprovado, na maioria das vezes elas acham que sabem tudo

Pode ser extremamente frustrante para um pai ou mãe ter que lidar continuamente com isso, mas a carta de uma mãe para seu filho de 13 anos – onde ela aborda o fato de ele achar que é aceitável fazer suas próprias regras – se tornou viral.

A mãe, que atende pelo nome de Estella Havisham no Facebook, sentiu que seu adolescente precisava de uma lição. Lição que logo se espalhou como fogo…

Quando Estella Havisham decidiu tentar ensinar a seu jovem filho uma lição sobre sua idade (literalmente), ela achou que só fosse atingir seus amigos e familiares no Facebook.

No entanto, o que ela não sabia é que o botão de visualização “público” estava ativo em sua conta, por isso sua mensagem foi compartilhada rapidamente. Antes que ela soubesse, já havia se espalhado por todo o mundo e pessoas dos quatro cantos da terra reagiam a ela.

Na carta, seu filho – chamado Aaron – foi repreendido por tentar ser um adulto antes de seu tempo. De acordo com o Huffington Post, Estella estava farta de seu filho de 13 anos tentando fazer suas próprias regras, e assim avisou-o de que, se ele continuasse, ela começaria a lhe dar responsabilidades mais adequadas ao desejado status.

A mãe, cansada, afirmou que seria de esperar que ele pagasse sua parte da conta de comida, aluguel da casa e qualquer “serviço de limpeza” fornecido por ela, que presumivelmente inclui fazer jantares e lavar roupa.

A mensagem dizia: “Eu acho que você precisa de uma lição de independência. Além disso, como você jogou na minha cara que está ganhando dinheiro agora, será mais fácil comprar de volta todos os itens que compramos para você no passado. Se você gosta das suas coisas ou do acesso à internet, você precisará pagar sua parte dos custos. ”

“Além disso, você precisará esvaziar o lixo de segunda, quarta e sexta-feira, além de varrer e aspirar esses dias. Você precisará manter seu banheiro limpo semanalmente, preparar suas próprias refeições. Se você não fizer isso, cobrarei uma taxa de limpeza de US$ 30 para cada dia que eu tiver que fazer. Se você decidir que preferiria ser MEU FILHO novamente em vez de colega de quarto, podemos negociar termos. ”

Em pouco tempo, a carta de Estella recebeu 85.000 curtidas no Facebook e incríveis 160.000 compartilhamentos. Em resposta àqueles que a atacaram on-line, ela o seguiu com uma resposta, afirmando: “Por que eu publicamente iria envergonhá-lo? Eu não fiz isso. Foi um acidente. Eu pretendia postar apenas para a família e amigos; e ontem não entendi porque eu tinha mais de 100 pedidos de amizade. Eu realmente pensei que talvez minha conta tivesse sido hackeada ou algo assim. Sim, eu poderia apagá-lo, mas muitas pessoas já leram neste momento. ”

Muitas pessoas nas mídias sociais foram rápidas em elogiar sua postura dura. Além disso, parece que funcionou.

Segundo relatos, mamãe e filho agora têm um contrato para manter Aaron sob controle, e ele aprendeu a seguir suas novas regras.

Você acha que a mãe foi longe demais? Ou ela era justificada em exercer seu direito de ter regras, expectativas e consequências para seu próprio filho?

Fonte:Izzi