Laudo foi divulgado nesta quarta-feira

O Instituto Médico Legal (IML) de Campinas (SP) apontou a bebê morta durante primeiro dia de aula em creche morreu por sufocamento por alimento. O laudo divulgado nesta quarta-feira (9) indicou uma “broncoaspiração maciça por alimento na creche”.

De acordo com o G1, um boletim de ocorrência foi registrados por familiares como “morte suspeita”. A investigação será encaminhada para o 1º Distrito Policial de Campinas.

A mãe deixou Emanuelle Calheiros Maciel na escola às 13h, para um período de adaptação de duas horas. Quando retornou, às 15h, foi informada que a criança dormia um sono profundo.

“A mãe correu pra ver e a criança estava roxa. O corpo estava quente ainda. Ficaram mais ou menos 10 minutos depois disso e não conseguiram fazer nada. Ficaram perdidos balançando a criança”, disse o tio do bebê, Devair Maciel.

Segundo Maciel, funcionários da escola disseram à mãe que a bebê não havia tomado a mamadeira.

Ainda na manhã desta quarta (9), a prefeitura de Campinas informou que a escola não apresenta alvará de funcionamento. A escola agora tem três dias para protocolar a documentação de regularização da situação junto ao município.

Fonte: Notícias ao Minuto Brasil

Gestor de SMS