Homem tinha em desfavor mandado de prisão expedido pela justiça de Florianópolis.

Na tarde de sexta-feira a Polícia Civil da Comarca de São João, com apoio da Polícia Militar, realizarão a prisão de um homem de 28 anos, o qual tinha em seu desfavor um mandado de prisão expedido pela Vara do Tribunal do Júri de Florianópolis, pelo crime de homicídio.

O detido foi localizado em uma residência na cidade de São João, onde segundo ele disse estar morando no local há aproximadamente quatro meses na companhia de outras cinco pessoas, sendo três homens, duas mulheres e uma criança.

De acordo com informações repassadas pela equipe policial, os trabalhos iniciaram após os investigadores receberem diversas denuncias de que algumas pessoas haviam mudado para o bairro há pouco tempo e, na referida residência havia movimentação de diversas pessoas, mas que os mesmos não saiam muito da casa.

De posse das informações os investigadores iniciaram um monitoramento e, no dia 10 de agosto confirmaram que um dos moradores da casa tinha um mandado de prisão. Na tarde do dia 11 as equipes da Polícia Civil e Militar deslocaram até a casa, fizeram um cerco e efetuaram a prisão do homem.

O preso foi encaminhado para Delegacia de Policia Civil da Comarca de São João e posteriormente entregue na carceragem da 5ª Subdivisão Policial de Pato Branco de onde será transferido para Santa Catarina.

Crime ocorrido em Florianópolis:

Durante as investigações a equipe da Polícia Civil de São João apurou que o homem com mandado de prisão havia cometido homicídio em Florianópolis. Em contato com a Polícia Civil do estado catarinense descobriu se que o detido matou um homem a golpes de facas e, após cometer o assassinato fugiu para o município sanjoanense.

Foragidos da justiça presos em São João:

Este é o segundo foragido da justiça que é preso em São João. No dia 14 de outubro de 2016, a Polícia Civil, com o auxílio da Polícia Militar, prendeu um homem de 25 anos no bairro Novo Horizonte. Este acusado de ter praticado tentativa de homicídio no Rio Grande do Sul.

A Delegada de Policia, Dr.ª Franciela Alberton Biava destaca que estas prisões ocorrem através de um trabalho intenso da equipe policial e, que a população tem participação fundamental nessas operações “… nosso trabalho só é possível a partir do momento em que pessoas de bem passam a realizar denuncias para nós, após recebermos informações iniciamos as investigações que culminam com prisões de autores de diversos crimes…”.

Lembramos que as pessoas que realizam as denuncias de diversos atos ilícitos tem a identidade mantida no mais absoluto sigilo, garantimos o anonimato do denunciante, conclui Franciela.

 

Por Ademir Hanzen com informações da Polícia Civil de São João.

Gestor de SMS