Foto: Geraldo Bubniak / AGB

Nos pênaltis, o Athletico se sagrou campeão do Paranaense 2019 pelo segundo ano seguido. O time de aspirantes do Furacão triunfou sobre o Toledo por 1 a 0 neste domingo (21), com gol de Matheus Rossetto no tempo normal, e levantou o troféu do Estadual pelo segundo ano seguido.

A disputa foi decidida nas penalidades alternadas. Adriano perdeu para o Toledo e Khelven foi quem converteu o pênalti decisivo a favor do Rubro-Negro.

Nas cinco cobranças iniciais, Bergson, Gabriel Poveda, Lucas Halter, Matheus Anjos e Marquinho acertaram pelo time athleticano. Do outro lado, Revson, Jonathan, Léo Teles, Guilherme Rend e Júlio Pacato também converteram.

O jogo ainda contou com o recorde de público da competição. 29.130 pessoas acompanharam a decisão na Arena da Baixada.

Apesar do vice-campeonato, o Toledo conquistou vaga na Copa do Brasil e na Série D do Campeonato Brasileiro do ano que vem.

Khelven acertou o pênalti que deu o título ao Furacão. Foto: Geraldo Bubniak / AGB

No jogo da ida, o Porco, campeão da Taça Barcímio Sicupira, o primeiro turno do Estadual, havia vencido por 1 a 0, mas não conseguiu segurar a vantagem conquistada.

É o 25° título do Athletico no Campeonato Paranaense. Só o Coritiba, com 38 taças, venceu mais.

O JOGO

O Athletico começou o jogo pressionando o Toledo, mas foi o Porco quem assustou primeiro. Aos quatro minutos, Revson cobrou escanteio e Fandinho cabeceou por cima com muito perigo.

Apesar disso, o Furacão abriu o marcador no minuto seguinte. Matheus Rossetto chutou forte na cobrança de falta e a bola desviou em Fandinho no meio do caminho antes de bater na trave e morrer no fundo das redes.

Depois disso, o jogo esquentou nas disputas e nas reclamações com o árbitro Rodolpho Toski Marques. O juiz fazia cena em todas as marcações e acabou deixando um clima tenso entre os jogadores.

As boas chances só voltaram aos 40 minutos, quando o goleiro André Luiz fez uma defesaça na cabeçada de Marquinho. No minuto seguinte, o Athletico assustou na bola aérea e Erick testou firme para carimbar o travessão.

Primeiro tempo também teve confusão entre os jogadores. Foto: Geraldo Bubniak / AGB

ANDRÉ LUIZ BRILHA

O Toledo voltou bem do vestiário e foi melhor nos primeiros dez minutos, mas contou com o goleiro André Luiz para levar a decisão para as penalidades. Aos 12, Gabriel Poveda recebeu o cruzamento e testou firme para o camisa 1 evitar o segundo gol rubro-negro.

Já aos 32, o goleiro do Toledo contou com a sorte para a cabeçada de Lucas Halter explodir no travessão. Três minutos depois, Revson arriscou de longe e quase marcou um golaço na Arena. A bola foi encobrindo o goleiro Léo e saiu tirando tinta da trave.

No final, o Athletico se lançou ao ataque, mas a defesa do Toledo se segurou para ir à disputa de pênaltis.

Goleiro do Toledo foi decisivo, mas não evitou a derrota nas penalidades. Foto: Geraldo Bubniak / AGB

Fonte: Paraná Portal

2-2 PG - Infotech
3-2 PG - Espaço Regional
1-1 PG ELETRIBEL